18.10.06

equilíbrios

A "irmandade" sempre foi muito importante. Sempre acreditei que teria mais do que um filho precisamente por entender, sentir que com um irmão a infância, a adolescência e a idade adulta não são iguais. Apesar disso e agora que espero o meu segundo filho penso naquilo que um irá "perder" por "causa" do outro. O mais velho perdeu já o colo e sente-lhe a falta e pergunta volta e meia quando o "bebé nascer vais pegar-me ao teu colo, mãe? Vais pegar tanto?" ou "mãe tens de ir ao doutor tirar o bebé para pegares e mim ao colo!" Talvez o nascimento do bebé seja para ele o fim deste "castigo" e só por isso será bom. Durante a minha temporada de cama encolhia os ombros e dizia a toda a gente "a mãe não vem, não sai da cama!" A mim perguntava-me antes de sair de casa "ó mãe, não queres vir? Não vens comigo?" Eu perguntava-me se seria justo que um sofresse pela chegada de outro! Não me parece que isso o vá traumatizar mas de uma forma ou de outra marcou uma etapa do seu crescimento. Hoje que a vida diária ganha normalidade volto a acreditar que a tal "irmandade" chega efectivamente a lugares onde a maternidade não vai nem tem de ir.

8 comentários:

scaf disse...

Sempre que me passa pela ideia ter um outro filho, penso muito nisto que tão bem acabaste de aqui escrever!

carla disse...

Mas depois passa tudo...eu estive internada na gravidez da Inês e o que mais me custou foi ouvir o Rodrigo pedir-me para ficar adormir comigo no hospital e o pai levá-lo ao colo e ele a chorar que nem uma madalena, chorei tanto nesse dia...mas dois meses depois tudo fui compensado com o nascimento da irmã e a alegria que vi no rosto do meu filho!!!

Beijinhos

Ana Sousa disse...

E principalmente, não consegue... vai correr tudo bem e quando os vires juntos, vais entender tudo. Acredita!

;p

LP disse...

E quem disse que ter SEMPRE colo era o melhor. Não trocarias uns mesitos dele por um irmão?

Agora a sério - durante a 2ª gravidez também senti que o meu filho estava a perder alguma coisa mas não. Depois do nascimento vais ver!

Bluejustin disse...

Eu acho que vai perder sempre alguma coisa, mas aquilo que vai ganhar vai compensar, vai torná-lo uma pessoa melhor.

Zuza disse...

been there. seen that.

mas eu nunca lhe deixei de dar colo, nem mm qdo estive à beira de um aborto espontâneo.
foi mais forte do que eu. a J. foi mais forte do q nós ;)))

RuRafael disse...

Penso sempre nisso.
O quanto o R. vai perder se vier outro irmão... e tb, que o 2º filho não vai ter a atenção que já dei ao R.
Mas não é isso que me impede de pensar num proximo.

Mamã P. disse...

Vim cá parar apenas hoje e já estou a adorar o teu blog!
Não sei se era capaz de abdicar de dar o colo, não deve ser fácil, mas de facto haverá outras compensações para ele.

Blog Archive