25.9.07

amizades

Já por várias vezes tentámos incutir nele a ideia de ter um amigo especial para lhe fazer companhia à noite ou na ida para a escola, enfim, naqueles momentos em que um amigo faz sempre jeito. Nada. Tentamos vários bonecos de peluche, alguns aqui documentados. A alguns cheguei mesmo a dar pequeno almoço e colo e festas e tudo. Mas com o tempo a coisa desvaneceu-se e os amigos enchem hoje um cesto que fica lá ao canto do quarto. Desta vez a compra foi irreflectida. Na verdade foi a mim que me deu vontade de abraçar aquele corpo molengão. Foi a mim que as riscas cativaram e acabou mesmo por resistir até ao fim e passou para o outro lado da máquina registadora. Foi porque eu gostei dele que ele chegou lá a casa. Agora ele é o seu novo amigo. É a ele que se abraça na hora de adormecer. E já aconteceu andarmos pela rua com um menino pela mão, outro ao colo e um hipopótamo verde às riscas com o ar mais divertido do mundo! Veremos até onde vai a coisa...

2 comentários:

patrícia disse...

Cá por casa o amigo especial é um crocodilo de nome Óscar (e tb fui eu que fiz questão de o trazer)

Zuza disse...

pois a mais velha NUNCA teve um brinquedo especial.
a mai nova tem que andar sp com um "nenuco" ao colo mas não importa qual dos 36326262 que habitam lá me casa ;))

Blog Archive