20.5.08

registos ao estilo baby blog


Os ténis que usou hoje eram do irmão. Estão novos. Pelo que me lembro o irmão, quando tinha pés para os usar ainda não andava. Isto acentua o seu tamanho pequeno. Já tem dois molares. Não custaram nada sendo que para nós a referência são as agruras do irmão nestas fase de romper dos dentes. Fosse ele primeiro filho e estaria agora a escrever sobre as noites mal dormidas os jantares mal comidos e etc. Há palavras que vão saindo. Tenho a certeza que disse “bola” durante a aula de natação. Mas pode ter sido do entusiasmo de estar dentro de água com ele. É o lugar do pai mas quando a depilação está no ponto visto o fato de banho e lá vou eu. Parece-me a mim que também já diz colo. E também me parece que tem mesmo é pouco colo. Ser segundo é uma dureza. Percebe tudo mas tudo o que lhe dizemos. As palavras afáveis e as incisivas. É um espetáculo vê-lo a coreografar as "galinhas" mas também adoro o "atirei o pau ao gato", a "barata" e a da "pulga maldita" que acaba sem num grande "táaa" sendo que A canção é a do "barquinho". Desde os primeiros meses foi esta a canção que acalmou e o animou. Hoje até o irmão a usa quando nada mais resulta. Mas, sublinhe-se, são poucos os momentos de choro. São, no entanto, alguns os momentos de birra e de fúria. Quer tudo o que é do irmão. Tem o melhor irmão do mundo. Chama pelo "Ba" e segue-o para todo o lado. Isto é giro mas tem um outro lado. É um verdadeiro melga. Não brinca nem deixa brincar e agora aprendeu uma técnica de defesa que na verdade é milenar: morde! Não tem um feitio fácil, já tinha dito, certo? É um melado pelo pai. Adora acabar a noite ou começar o dia - como se queira - na cama do casal. É aliás aqui que nos encontramos todos pela manhã. É uma real alvorada. Anda e pelo que ele anda podemos dizer que gosta de andar. Anda simplesmente. Com ou sem objectivo. Com ou sem transporte de objectos. Anda porque descobriu que andar é giro. Ontem descobriu também as bolinhas de sabão e eu descobri que as varandas têm de ter algum proveito e vamos ter de pensar nesse assunto. Bolinhas de sabão são uma das maravilha da infância. Gosta de desarrumar. Outra maravilha. Pega em tudo o que estiver em caixas e toca de tira. Tira uma. Tira duas. Tira tudo. O fascínio das torneiras do bidé ainda não desapareceu. Eu acho que ele, as vezes, não gosta da roupa que lhe vestimos e vai daí bidé com ele. Adora, simplesmente, adora lavar os dentes e faz direitinho. Escova e cospe, tal e qual como o irmão. Macaco! Desde o levantar, o chegar a casa e o deitar passa muito tempo na cozinha. Isto tem-lhe permitido desde cedo participar nos petiscos dos cozinheiros. E até já gosta de provar os bolos quando ainda são massa na tigela. Gosta das panelas e já íamos em quantas maravilhas da infância? E quem lhe der uma colher e um prato para fingir que come tem a sua amizade garantida. Parece que está a crescer este bebé...


7 comentários:

Mãe da malta disse...

Márcia, estou arrepiada, juro! e com as lágrimas nos olhos, que parvoíce :p, se não soubesse que não diria que estava grávida. Mas li a descrição do teu filho e é o mesmo que estar a ler a do meu mais novo. Pela primeira vez ouvi (li) alguém dizer que o filho chamava "Ba" ao mano, é que o meu diz a mesma coisa, já nós em casa é o "Bá" para cá e o Bá para lá, e o pequeno ficou o "Básinho" - são tão lindos, não são, os nossos meninos?

(Que idade tem o teu mais novo?)

Mãe da malta disse...

(já vi as idades)

Distraida é o meu nome. :)

Eu disse...

:) Adorei! E parece que esta coisa dos segundos filhos toca-nos, deixa-nos lamechas, será?

LP disse...

Lindo, Márcia! (Ele e o post)

flores disse...

Estavas a falar do meu filho mais novo? Mas podias! :)

Eva Lima disse...

Os filhos mais novos deixam-nos sempre assim? É que o meu nº4 é la méme chose - salvo a diferença de idade - até nos esquecemos dele...até se vir encostar para as fofuras.

Terra Mãe disse...

Parece que os mais novos têm gostos mais requintados. Cá em casa é igual. Ás vezes penso se o irmão mais velho não será tão importante como os pais.

Blog Archive