23.9.08

os irmãos defendem-se quando os maus atacam

preambulo: cortar as unhas ao mais velho é desde sempre um drama!

Primeiro as mãos. Correu bem! O pés é sempre pior. O pé direito foi tremido mas até estava a correr bem. Para o fim começou a espernear e quando foi para ir ao esquerdo foi o drama de sempre. Eu a agarrar-lhe o pé (quando está o pai um agarra-o e o outro corta) e a tentar cortar-lhe as unhas. Ele berra, sua e esperneia o mais que pode. "Por favor mãe para! Pára mãe! Eu não quero cortar as unhas. Quero as unhas grandes". Nada de novo. A novidade veio do mais novo que ao ver o desespero do irmão me dava palmadas na mão e gritava: "não, mãe, não mãe"

E eu que normalmente perco as estribeiras com estas cenas que vistas de fora são de uma violência de arrepiar, rio-me!

4 comentários:

Cristina disse...

LOL.
Parece a mais velha a dizer que não se deve gritar com os bebés. Estamos tramadas com a solidariedade fraternal! LOL

Paula disse...

São esses laços que vão fazer com que eles se batam mas mais ninguém lhes possa tocar!

flores disse...

:) está aqui está a pedir-te uma espada.

Terra Mãe disse...

Será que é problemas dos rapazes? O mais velho já passou essa fase, mas o mais novo supera... não há paciência que resista. É o pai e a mãe a segurar o rapaz... e o irmão a arrepiar-se!

Blog Archive