11.3.09

10x25

Não se medem aos palmos. Dizem que não, mas eu não sei! O que eu sei é que um dia ele vai ser o "minorca" ou o "canina". O que eu sei é que um dia ele vai gostar da miúda que não olha para ele porque ele lhe fica no ombro e ela gosta é do outro, ao lado, que a mete debaixo do braço. Não se medem aos palmos, pois não! É saudável? Muito! Genica e força? Ai não que não tem! Espartalhão para tudo e com queda particular para o disparate? Sim, claro ou não tivesse ele 2 anos (quase, quase). Alegre, agil e brincalhão? Sempre. Mas digam lá se não ficavam mais tranquilas com um percentil 50, 25 vá!!

7 comentários:

Mar disse...

O P. já esteve no percentil 5, por volta do ano e meio. Agora (4 anos) está no 50.

Claro que temos que estar atentas e, sim, na adolescência poderá ser um problema ser muito baixinho. Acho que há algumas hormonas que se podem dar, mais tarde, para ajudar no crescimento (tenho uma vaga ideia de o meu irmão - que era assim minorca - as ter tomado). Mas ainda é cedo, os miúdos crescem aos saltos, ele tem muito tempo. Dá-lhe (e a ti tb) esse tempo, daqui a uns anos é que se deve fazer uma avaliação.

Rita Quintela disse...

A Ines nasceu se percentil, aos 3 anos era percentil 10, aos 5, 25 e aos 8, 50. É a "canina", NênêZinha, etc.

Eu disse...

Por cá também tenho uma meia-leca: P10! Curiosamente a 2ª. Será que as mulheres, no tempo deles, ainda se querem pequeninas como a sardinha?!?!?
(o pior é adaptar-lhe a roupa da irmã)

Cristina disse...

O meu irmão também era pequeno. E depois deu um salto muito grande, na pré-adolescência. E formou-se um adulto com estatura normal.

Cristina

Mãe da malta disse...

Tou contigo, e com um irmão com um percentil 75/90.

flores disse...

o meu mais velho nasceu com 4 kg, dps «definhou» e andou sp nas curvas de percentil 10/25. Teve um salto de crescimento por volta dos 2 anos e pico estabilizou no 50, onde se tem mantido.

carla disse...

O meu filho até aos 5 anos era percentil 5x10, neste momento está no 50...A minha filha continua nos 5x10, há-de crescer!

Beijinhos

Blog Archive