7.9.11

o do meio

Têm sido difíceis estes dias de recomeçar. É a escola, é comer, é dormir, tudo! No fundo ele se pudesse enfiava-se no colo de um de nós e ficava à espera que tudo passasse. Crescer dói imenso, caramba! Dói-me não ter toda a paciência do mundo para ele. Sinto-me a pior mãe, a pior pessoa, quando oiço alguém falar das mães como poços de tranquilidade e paciência para os seus filhos. Custam-me as birras ao acordar, as birras ao vestir, as birras para escolher a roupa mesmo quando já está escolhida. Custam-me as birras para entrar no carro, para sair, para comer, enfiam, ele faz birra porque neste momento o próprio existir o incomoda. Incomoda-o não livre, sem regras, sem horários, sem restrições ou condições. Não sei se era isso que ele merecia para ser feliz mas às vezes parece-me que lhe estamos a faltar com alguma coisa e isso custa tanto que me apetece fazer um birra e largar tudo e ir e estar e ser apenas a mãe tranquila e paciente que ao que dizem todas as mães são!!

5 comentários:

Rita disse...

Pois... mas as mães seriam todas grandes poços de paciência se só tivessem que se dedicar aos filhos, o problema é que há todo um resto de coisas à nossa espera e nós não somos de ferro!
Bj grande
Rita

caoaoao disse...

Certamente que dás o teu melhor, apenas não és nenhuma super mulher, há limites para tudo.É só uma fase, conta até 10 e respira fundo, se não funcionar conta até 20, ehheheh. ;)

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

Vejo-me tanto nestas palavras, o meu mais velho tb já passou por isso aos 3/4, e agora aos 6 quase 7 voltou ao mesmo, é tão dificil dar-lhes a paciência devida quando temos tudo ás costas... ainda pra mais outro filho mais pequeno!

jokas

pal disse...

marcy, onde é que andam essas mães?! e todas?! isso é uma ilusão!

posso garantir-te que conheço UMA mãe assim, a minha! lol mas já devo ter uma imagem muito difusa do que foi na realidade. é o que ela me diz hoje - que também perdia a paciência... nunca dei por nada.

acredito que os nossos miúdos se hão de lembrar de "certas e determinadas" cenas em que as mães ficaram mesmo furiosas, mas, caramba, tenho a certeza que a maioria de nós faz também tanto com eles e por eles que não são só as impaciências!, e que eles o reconhecem!

nós estás a faltar-lhe com nada!

(mas percebo bem a sensação de tb querer fazer birra!!!! somos todas mais parecidas do que pensamos, especialmente nesses dias "negros"...)

Lipa disse...

assino por baixo do que disse a Pal. Não há mesmo mães perfeitas. ponto. Mas tb me sinto assim tantas vezes, não és a única! beijo

Blog Archive