28.5.12

abraça-me!

Ainda aqui não registei nenhuma foto dele fardado mas o orgulho com que a veste faz logo dele o melhor dos lobitos, é mesmo fantástico. Ontem gostava de ter sido uma daquelas mães/pais que fotografam tudo (até a primeira confissão, soube há dias desta e achei maravilhoso) para ficar a imagem do seu empenho e alegria ao participar na campanha do Banco Alimentar. Ontem foi um dia enorme que se resume nesta experiência admirável do "dar-se". Todo ele se deu ontem. Primeiro descobrindo os efeitos interiores da ajuda ao próximo e depois na forma impressionante como se dá aos amigos. Recebemos ontem muitos, dele e nossos, para celebrarmos o seu 8º aniversário. Registei a forma como opta sempre pelo abraço quando cumprimenta amigos da sua idade e adultos. Um abraço que é feito afecto e que fará dele um miúdo sempre aberto ao mundo e aos outros.

É giro como muitas vezes dizemos "um abarço" mas não o damos. Não sei de onde lhe veio esta necessidade, sim, porque há vezes em que é uma necessidade dele. Quando nos zangamos com ele e ele connosco, por exemplo, ou quando se sente preso numa birra (aos 8 já não se devem chamar assim mas é o que são) a saída é muitas vezes um abraço. Acho que sai ao pai que também tem no abraço uma das suas fontes de alimentação. Deve ser realmente a forma mais próxima de nos sentirmos no e do outro.

2 comentários:

Mãe ao quadrado disse...

lindo... tão lindo!

Tita disse...

Um tesouro doce esse teu menino.

Beijinhos grandes

Blog Archive